segunda-feira, 16 de novembro de 2020

ENSINANDO COM AMOR E NÃO POR AMOR!: Projeto: Natal com Romero Britto

ENSINANDO COM AMOR E NÃO POR AMOR!: Projeto: Natal com Romero Britto: Objetivos gerais do projeto: Apresentar o pintor e suas obras, estimulando o conceito artístico e valorizando pintores Brasileiros. Tr...

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

A GESTÃO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL - DESAFIOS E PERSPECTIVAS

                                                   

                                                 Maria Aparecida Rodrigues Marques¹

 Declaro que sou autor (a)¹ deste Trabalho de Conclusão de Curso. Declaro também que o mesmo foi por mim elaborado e integralmente redigido, não tendo sido copiado ou extraído, seja parcial ou integralmente, de forma ilícita de nenhuma fonte além daquelas públicas consultadas e corretamente referenciadas ao longo do trabalho ou daqueles cujos dados resultaram de investigações empíricas por mim realizadas para fins de produção deste trabalho.

Assim, declaro, demonstrando minha plena consciência dos seus efeitos civis, penais e administrativos, e assumindo total responsabilidade caso se configure o crime de plágio ou violação aos direitos autorais. (Consulte a 3ª Cláusula, § 4º, do Contrato de Prestação de Serviços).

 RESUMO: Assim como acontece em outra modalidade de ensino a educação Infantil requer de seus profissionais envolvimento e qualificação. Seguindo esta visão, o presente artigo visa analisar quais os problemas que o gestor escolar encontra para oferecer uma educação de qualidade aos alunos e o suporte necessários ao desenvolvimento das atividades docentes, identificando quais os desafios que o gestor escola encontra para realização de suas atividades mesmo na Educação Infantil visto que atualmente a gestão escolar se faz de modo democrático, fazendo-nos perceber quais são os desafios e as perspectivas da gestão na Educação Infantil.

 PALAVRAS: CHAVE: Educação Infantil. Gestão Escolar. Desafios. Perspectivas.

cidarmarques2@hotmail.com

                                                             INTRODUÇÃO

 Assim como acontece em outros níveis de ensino a Educação Infantil possui características próprias como também comuns há outros níveis de ensino. Nos últimos anos, muito se tem investido e falado nas melhorias na Educação Infantil, assim como nas políticas públicas que vem sendo implementadas visando a qualidade dos serviços oferecidos pelos profissionais de educação aos seus alunos e, neste sentido o papel do gestor escolar torna-se de suma importância para a qualidade e a eficiência da educação aqui trabalhada.

Muito embora muitos ainda considerem a educação Infantil apenas como um lugar de recreação ou socialização, este espaço representa para a o desenvolvimento do aluno um lugar onde o conhecimento sistematizado começa a lhe ser transmitido sendo necessário para isso que haja uma boa gestão e consequentemente um bom acompanhamento pedagógico fazendo como que o professor encontre o suporte adequado para o desenvolvimento de suas atividades diárias na sala de aula.

Desse modo o presente trabalho parte da premissa em se discutir a Gestão escolar dando a ela um enfoque na educação Infantil com o título:A Gestão Escolar na Educação Infantil - Desafios e Perspectivas” problematiza como a gestão escolar deve lidar com os desafios surgidos a partir da Educação Infantil.

Muito embora esse pareça ser um mundo “mágico”, cercado de afetividade e carinho por ser tratar da educação de indivíduos de 0 a 5 anos (quando incluímos os CEIMs e o Pré- escolar), o gestor precisa estar capacitado para enfrentar desafios corriqueiros em todas as modalidades a fim de que consiga traçar os melhores direcionamentos com seu corpo docente e administrativo.

Este trabalho tem como objetivo principal analisar quais os problemas que o gestor encontra para oferecer uma educação infantil de qualidade aos alunos e o suporte necessários ao desenvolvimento das atividades docentes e, como específicos: identificar quais os desafios que o gestor escolar encontra para realização de suas atividades na Educação Infantil, além de descrever a importância do trabalho do gestor para a melhoria da qualidade do ensino da Educação Infantil.

Na Educação Infantil o gestor caracteriza-se como sendo o indivíduo no qual se atribui boa parte dos sucessos e/ou fracassos da instituição a qual gerencia, sendo também este o responsável para que reivindique condições necessárias à aprendizagem com adequação dos espaços escolares para desenvolvimento das atividades infantis, estando também focado na administração dos recursos financeiros oriundos de verbas municipais, estaduais ou federais além de outros proventos sempre comprometido com as melhorias das relações interpessoais entre professores, funcionários e a comunidade escolar como um todo. 

A pesquisa bibliográfica analítica será utilizada para todo desenvolvimento deste trabalho. Para discutir a temática: A Gestão Escolar na Educação Infantil - Desafios e Perspectivas”, a partir de leituras em livros site e periódicos.

                                                   2- A EDUCAÇÃO INFANTIL

 Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996, o atendimento à educação e, considerando a perspectiva da implantação desta lei, entende-se que houve contribuição para o desenvolvimento da educação infantil.

Para Machado (2000):

A mais importante e decisiva contribuição da LDB para com a educação infantil é a de situá-la na educação básica (art. 29). Ao afirmar que a educação infantil é a primeira etapa da educação básica a nova lei não estáapenas dando-lhe uma posição cronológica na pirâmide da educação, mas, principalmente, expressando um conceito novo sobre esse nível educacional (MACHADO, 2000, p. 16).

A Educação Infantil evidencia-se no cenário nacional quando passa a ser considerada como a fase da educação que é o início da formação básica do cidadão. Por meio do Parecer nº 20, de 09/12, criado pelo Conselho Nacional da Educação (CNE) a Educação Infantil e traz as bases que devem ser desenvolvidas nessa etapa ressaltando: a construção da identidade, função sociopolítica e pedagógica, a definição do currículo e o processo de avaliação, todos esses pontos constituem-se como sendo de grande valia para o pleno desenvolvimento do aluno necessitando contar com isso com profissionais especializados, competentes o suficiente para mediar à transmissão de conhecimentos entre a criança não menosprezando os conhecimentos trazidos pelos pequenos, mas agregando aos que ela pode vir a conhecer. 

Todavia, evidencia-se mais uma vez a necessidade de se ter na Educação Infantil, profissionais devidamente qualificados e cientes de suas atribuições visando atender as especificidades das crianças.

Observa-se aqui que, a partir das determinações surgidas nos últimos anos a Educação Infantil assume-se como sendo de fato uma modalidade de ensino onde o a assistencialismo dê lugar a aprendizagem, fazendo com que professor além de cuidar ensine.

Segundo Santana (2017),

A Educação Infantil compreende crianças de 0 a 5 anos de idade, onde são estimuladas através de atividades lúdicas e jogos, a exercitar sua capacidade cognitiva e motora, a desenvolver suas habilidades, a fazerem descobertas sobre si e sobre o meio que lhe rodeia, antes de iniciarem o processo de alfabetização. São inúmeros os problemas que abrange a educação das nossas crianças, pois é uma questão social e não individual, não apenas da família ou da escola. (SANTANA, 2017, p.5).


As habilidades exploradas já a partir da Educação Infantil visam fazer com que o aluno sinta-se um ser integrante do meio que vive já a partir dessa modalidade. Objetiva-se neste instante fazer com que o aluno seja inserido num contexto global e não apenas num contexto educacional.

Santana (2017.p.5) afirma também que, os professores da Educação Infantil são sujeitos que devem ter domínio e competência para proporcionar às crianças, oportunidades múltiplas de aprendizagem, partindo daquilo que a criança já conhece, planejando e criando novas e significativas situações de aprendizagens. Assim como os alunos, os professores precisam estar assegurados por lei, para que eles possam cumprir as necessidades de seus alunos, ou seja, precisam também está qualificado, ou seja, capacitados a lidar com a realidade da sua sala de aula, com as informações trazidas por seus alunos principalmente no que se refere à qualificação contínua, ocasionada assim pela necessitam atualizar-se constantemente e atingir a realidade do aluno.

A educação está permeada por desafios que demonstram a sua complexidade e importância para a sociedade. Ressaltamos a relevância da Educação Infantil por ser o período em que os indivíduos se desenvolvem nas dimensões: cognitivas, afetivas, corporais e sociais. Esse é um período profícuo para a construção de conhecimentos. Cabe então, refletirmos sobre a infância, buscando compreender este processo através da perspectiva histórica a fim de apreender os diversos aspectos que interagem no exercício profissional dos gestores que atuam com crianças desta faixa etária.

 

                               3.1- GESTÃO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Quando falamos em Gestão Escolar, faz-se necessário que muito antes de pensamos apenas no caráter técnico-burocrática que envolve atividades desenvolvidas por um indivíduo que se encontra como gestor, há uma função política intrinsicamente ligada a este cargo educacional. Outrora podemos ver a que uma gestão escolar está intrinsecamente relacionada aos projetos, políticas públicas e tendências metodológicas e epistemológicas que se edificaram na capacidade das condições históricas administrativas sejam estas ditadas por uma secretaria ou por qualquer outro órgão competente.

O termo gestão escolar vem sendo usada na última década caracterizando-se como um forte argumento educacional seguido por várias mudanças no modo de direcionamento das questões referentes às condutas adotadas por aquele que está afrente das responsabilidades de uma instituição escolar. Assim hoje podemos caracterizar o gestor escolar seguindo o conceito da relevância de sua participação consciente e esclarecida, frente às tomadas de decisões e a partir das orientações e, planejamento de seu trabalho o qual reflete no trabalho desenvolvido pelos professores e nos resultados apresentados pelos alunos.

Ainda hoje fica difícil para o gestor conseguir distinguir ou separar, o que vem a ser uma gestão democrática sugerida nas maiorias das escolas atuais visto que administrar uma escola intrinsicamente pode levar o gestor a ser induzido por um certo ar de  dominação,  ou seja, por mais que a gestão atual seja algo menos pretencioso, assumindo assim um caráter mais democrático

Seguindo os direcionamentos estabelecidos por esse artigo constata-se que a formação dos profissionais da Educação Infantil é pautada numa atenção especifica inerente a sua realidade de tal modo que, o desafio assumido pelo gestor em muitas das situações baseia-se em identificar e construir princípios próprios de organização /gestão ou como a concebemos facilitando o convívio e consequentemente a administração de tudo o a que lhe cabe e esta ao seu entorno; uma ‘cultura de gestão’ para a instituição educativa que considere “[...] a necessária formação ética aliada à responsabilidade social de ser formador de cidadão em um mundo complexo como o atual”. (GOMES, 2009, p. 54) capacitando- a tomada de decisões que visam à coletividade, o bem – estar e o desenvolvimento do aluno.

Observa-se que a gestão escolar está intimamente ligada aos projetos, as políticas públicas e tendências metodológicas e epistemológicas que se consolidaram na capacidade das condições históricas agregadas a educação ao alongo dos anos.

Não há como dissociar a escola de sua realidade social. A escola esta inserida em uma sociedade na qual a todo instante ocorrem inúmeras mudanças e a administração mesmo de uma escola de educação infantil deve ser adequada a essa realidade.O gestor deve ser capaz de contribuir para formar na escola uma gestão coletiva sendo mais um articulador com os demais participantes do processo educativo. Aparece aqui o desejo em discutir este tema para informar e até mesmo conscientizar os próprios gestores da importância e da responsabilidade que a função exige e das diretrizes que devem ser tomadas visto que as decisões interferem na coletividade.

Há de se convir que a gestão seja de suma importância para qualquer organização seja, ele pública ou privada, educacional ou não, e  em se tratando de gestão escolar esta adquire uma dimensão importantíssima, pois ali estamos lidando com vidas e formação com a aprendizagem.

Por outro lado a habilidade de administrar uma instituição escolar é atenuada para o desenvolvimento do sujeito aprendiz, ou seja, o aluno. O gestor deve ter em mente que o aluno não aprende apenas na sala de aula, e que cada aluno traz consigo uma gama de informações  conhecimentos, mas na escola muitos destes conhecimentos  devem ser condensados, formalizados sejam pelo modo como se organiza e trabalha; as ações globais que promove; o modo como as pessoas nela se relaciona e como a escola esta relacionada com a comunidade na qual se insere.

Para Medeiros (2003 apud  SILVA 2017):

A gestão democrática da educação está associada ao estabelecimento de mecanismos legais e institucionais e à organização de ações que desencadeiem a participação social: na formulação de políticas educacionais; no planejamento; na tomada de decisões; na definição do uso de recursos e necessidades de investimento; na execução das deliberações coletivas; nos momentos de avaliação da escola e da política educacional. Também a democratização do acesso e estratégias que garantam a permanência na escola, tendo como horizonte a universalização do ensino para toda a população, bem como o debate sobre a qualidade social dessa educação universaliza da, são questões que estão relacionadas a esse debate. (MEDEIROS, 2003, p.61 SILVA 2017).

 No intuito de conseguir o fortalecimento da gestão democrática, é importante que, o gestor busque além a dicotomia entre a teoria e a prática, recriando sua metodologia administrativa em todo instante, visando sempre estimular a participação de todos os setores da escola, deixando assim de ser visto como chefe autoritário e burocrático, ou seja, procure ampliar a ideia de liderança democrática, cumprindo o papel final da escola, que é a formação de um sujeito crítico, capaz de interpretar e entender seu papel perante a sociedade em que ele está inserido já a partir da educação Infantil.

A partir de então, temos que compreender que uma gestão democrática deve ser pautada na tomada de decisão compartilhada, onde todos tenham voz e ação, para que de fato ocorra um processo democrático no interior da escola. No ambiente infantil tais atitudes não devem ser diferentes, pois  os desafios encontrados pelo gestor se aplicam a todo âmbito educacional.

Surgem assim novos olhares sobre o que dizemos ser a democratização da escola, vindo de encontro com alguns antigos entraves decorrentes do sistema educacional como: as desigualdades, as discriminações, as inversões de posturas centralizadoras, os preconceitos, no intuito de romper com esses paradigmas, na busca constante de transformar a escola em um espaço de igualdade e de oportunidades para todos sempre com o foco voltado para a melhoria na qualidade da aprendizagem ofertada.

Nesse ínterim delegam-se as comunidades escolares, guiadas por seus gestores aliados a sua equipe pedagógica se mobilizar para a ampliação da democracia na escola, dando prioridade a assuntos que visam favorecer a educação de qualidade e igualitária a todos, sempre pensando nas melhorias e ações visam fazer com que a escola avance, e que possa de fato concretizar-se para uma educação cuja sua principal finalidade seja a formação de cidadãos, críticos e conscientes de seus direitos e deveres dentro da sociedade.

                                                                 CONCLUSÃO

Ao dissertar sobre: Desafios e Perspectivas da Gestão Escolar na Educação Infantil foi possibilitado adentrar o complexo mundo da educação Infantil, o qual muito se assemelha as demais modalidades de ensino dentro de todas as suas especificidades e desafio e problemas enfrentados pelo gestor.

Desse modo a partir dos estudos realizados tendo com base trabalho de vários estudiosos, conseguiu-se analisar quais são os problemas que o gestor encontra para oferecer uma educação de qualidade aos alunos e quais são os suporte necessários para o desenvolvimento das atividades docentes, identificando também os desafios encontrados para realização de suas atividades visando uma melhoria na qualidade da educação ofertada nas creches.

A gestão escolar na Educação Infantil na atualidade deve ser pautada em uma gestão democrática onde por meio da participação de toda a comunidade escolar o gestor adquira condições de proporcionar a seus professores e consequentemente a seus alunos um trabalho de qualidade, seguindo ações que foram anteriormente traçadas e que com a parceria e envolvimento de todos devem ser desenvolvidas.

Enfim conclui-se que muito embora a gestão em escolas de Educação Infantil encontre desafios, as perspectivas que rodeiam este ambiente vai muito além dos entraves ali existente, fazendo com que trabalho do gestor paute-se no comprometimento com toda a comunidade escolar em prol de uma educação de qualidade para seus alunos.

                                              REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 BRASIL. Constituição (1998). Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. 

MACHADO, M. L. de A. Educação Infantil em tempo de LDB. São Paulo: FCC/DPE, 2000. Disponível em: file:///C:/Users/Ghost/Downloads/360-733-4-PB.pdf. . Acesso em: 29 jan. 2020.

MEDEIROS, I.L. A gestão democrática na rede municipal de educação de Porto Alegre de 1989 a 2000- a tensão entre reforma e mudança. Porto Alegre: UFRGS, 2003. Dissertação (Mestrado em Educação). Porto Alegre, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2003. Disponível em: http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/24636_13546.pdf. Acesso em: 28 jan. 2020.

SANTANA, Katiane Cardoso.  A Importância Da Educação Infantil Para O Desenvolvimento Do Indivíduo.   XII Congresso Nacional de Educação. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV056_MD1_SA17_ID2022_09062016000008.pdf. Acesso em: 29 jan. 2020.

SILVA,  Jéssika Nogueira. Os Desafios Da Gestão Democrática. Disponível em: http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/24636_13546.pdf. Acesso em: 28 jan. 2020.

 

 


FESTA "BRANCA DE NEVE" DRIVE THRU "TÔ COM SAUDADES" DIA DAS CRIANÇAS.

 Escola CEIM Jardim de infância Corina Bicalho Guimarães, Mimoso do Sul- ES. Prepara festa drive thru para rever alunos, matar a saudade e fazer uma homenagem aos alunos ( pelo dia das crianças 09/10 de 08 horas as 13 horas ). "PROJETO TÔ COM SAUDADES,". TEREMOS MUITAS COISAS LEGAIS. Aguardamos todos nossos alunos para dar aquela passadinha. Na frente da Escola.

                                 

















Projeto: Dia das Crianças Com Branca de Neve e os Sete Anões

Olá pessoal!

Vamos compartilhar hoje o projeto realizado na minha turma do Jardim- I Mat e Vesp. Neste ano de 2020. Desenvolvemos esse projeto na Semana da Criança. Foram dias de pesquisas e muito trabalho, mas valeu a pena cada segundo presenciando a descoberta dos alunos e as trocas que todos os envolvidos puderam realizar. Cada história foi contada e recontada de maneiras diferentes. Que cada momento possa agregar mais a você que também está sempre em busca de novidades e outras práticas. Fiquem a vontade, um abraço a todos!






























quarta-feira, 7 de outubro de 2020

"Caça ao Tesouro virtual -Dia das crianças



Trouxe uma sugestão de brincadeira para o dia das crianças. Que tal?

Como fazer?

O “caça ao tesouro” é um tipo de jogo em que os participantes devem resolver os enigmas das pistas(quente,frio...).Para encontrar o prêmio(presente do dia das crianças).  Falando assim, dá até vontade de voltar à infância e brincar de novo, não é mesmo?Vamos aproveitar o dia das crianças Família! 


O dia das crianças é um momento perfeito para um caça ao tesouro bem lúdico e divertido, envolvendo pessoas de Nossa FAMÍLIA. Gostou da ideia? Se gostou  mande vídeos ou foto para mim no dia das crianças 12/10/2020. 😍

Feliz dia das crianças! Hoje é dia de homenagear as crianças, as que ainda são, mas também as que já cresceram. Pois um dia também foram crianças, e basta um pequeno esforço para recordar toda a mágica desse tempo.


















































Postagem em destaque

ENSINANDO COM AMOR E NÃO POR AMOR!: Projeto: Natal com Romero Britto

ENSINANDO COM AMOR E NÃO POR AMOR!: Projeto: Natal com Romero Britto : Objetivos gerais do projeto: Apresentar o pintor e suas obras, e...

OLINE