Seguidores

domingo, 26 de novembro de 2017

26 de Novembro-Aniversario da Cidade de Mimoso do Sul-ES

          
Estamos trabalhando o Projeto  "Redescoberta do Município" , nossos alunos estão encantados com nossa história, Hino,   cores da Bandeira, Pontos Turísticos belíssimos,está sendo realmente muito gratificante. Vamos encerrar expondo os trabalhos dos nossos alunos em uma feira cultural, que vai acontecer dia 01 de dezembro de 2017, numa sexta feira.

                                  A cidade

A cidade é conhecida por seu turismo histórico cultural. A região é rica em atrativos arquitetônicos, com dezenas de fazendas do século XIX com jardins franceses, plantações de café e senzalas. Já próximo da sede do município, é possível observar as chácaras com arquitetura no estilo Art Nouveau e Art Déco, construídas no século passado.

                           História e Cultura

                       O município surgiu de uma parte territorial da Sesmaria ‘A Fazenda e Igreja N.S. das Neves da Muribeca”, fundada em 1581 pelo Pe. Almada, pertencente aos Jesuítas. Expulsos estes, no ano de 1759, período colonial pambalino, foram as terras arrematadas em hasta pública por Antonio Pereira da Silva Viana, no ano de 1776. 

Os povoadores vieram dos Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, fixando-se na localidade de Limeira, no atual distrito de Dona América, situado à margem esquerda do Rio ltabapoana, quase na confluência do Rio São Pedro. Sua formação está ligada à navegabilidade do Rio ltabapoana até o ponto em que as cachoeiras interceptavam a subida dos que, vindos do litoral e se aventuravam por essas terras. Limeira constituiu um importante porto fluvial, cujo movimento comercial e de transporte só veio decair com o advento da estrada de ferro, no final do século passado. A fertilidade do solo atraia novos desbravamentos na região. Em 1852, por iniciativa de Manoel Joaquim Pereira, surgiu a Povoação de São Pedro, que veio a ser sede do Município com o nome de São Pedro de Alcântara do ltabapoana, cujo território desmembrado de Cachoeiro de ltapemirim pela Lei Provincial n0 1, de 29 de julho de 1887, foi sede municipal até 1930. 

No local da sede atual, sua história nasce no dia 11 de outubro de 1852. Quando o Capitão Pedro Ferreira da Silva compra de José Lopes Diniz em Campos —RJ, junto ao tabelião José Francisco Correa, a Fazenda do Vale Mimozo (da Fazenda Palestina até o Porto da Limeira). 

O proprietário do Vale, Capitão Pedro, registra a fazenda no Arquivo Público da Província do Espírito Santo em 1865. Em 1896 recebe do Presidente do Espírito Santo Dr. Muniz Freire a Garantia de Posse, já que a sede da Fazenda havia se tornado Distrito de São Pedro do Itabapoana em 1892. Os Decretos estaduais n0 113 de 26 de novembro de 1930, e n0 3.468 de 1933, transferiram a sede municipal para a povoação de Mimoso, elevada à categoria da cidade com a denominação de João Pessoa, pelo Decreto-Lei estadual n0 15.177, de 31 de dezembro de 1943, o Município passou a chamar-se Mimoso do Sul. A primeira construção de peso da Fazenda Mimozo foi o casarão do Capitão Pedro Ferreira da Silva e de sua esposa D. Joana Felícia Paiva — aproximadamente em 1870. 

De sua descendência temos o filho Antão Ferreira da Silva que casou com Maria de Rezende da Silva, natural de São José do Calçado, dessa relação tiveram os filhos: Armilia, Amintha, Maria Josephina, Joanna e Pedro Antão. Antão Ferreira da Silva, faleceu no dia 17 de novembro de 1896, no distrito de São João Batista — Nova Friburgo-RJ, onde estava fazendo tratamento da tuberculose, dos seus filhos temos os seguintes matrimônios com suas respectivas heranças: -Armilia casou-se com Misael Ferreira de Almeida (bens imóveis e propriedades no Rio de Janeiro), tiveram dois filhos: Antão e Joanna; -Arminta casou-se com Coronel Nominato Ferreira da Silva, (Fazenda da Serra), tiveram uma filha: Maria da Conceição; -Joanna casou-se com Dr. José Ribeiro Monteiro da Silva (região do Belmonte e Bairro Pratinha - que recebeu seu nome), tiveram dois filhos que ainda morreram pequenos. 

Maria Josephina casou-se com o Coronel Gervásio Monteiro da Silva (São Gonçalo e Fazenda Mimozo), tiveram uma filha: Maria do Carmo. Dona Maria do Carmo ficou sendo a herdeira natural da Fazenda Mimozo, casou-se com Victor Leite, e dessa relação nasceram quatro filhos: Maria de Lourdes, Amelina, Hilda e Gil Leite. Nos dias atuais a família detém boa parte do patrimônio da Sede Urbana Municipal. 

Do ponto de vista social, os grupos aqui instalados, não tinham uma elite intelectual do porte da sede e comarca que era São Pedro do ltabapoana, mas tinham determinação perspectiva e vontade de crescer. O movimento crescente, gradativo favoreceu Mimoso a transferir primeiro todo o processo econômico, o capital girava em torno: da Estação Ferroviária, do Comércio, dos proprietários das fazendas vizinhas — segundo a vida política que culminou em novembro de 1930 com a aquisição de condição de Sede Municipal. Em 02 de novembro de 1930, uma caravana constituída por treze caminhões chefiada pela autoridade do Sr. Waldemar Garcia de Freitas, trazia de São Pedro, antiga sede do município, os arquivos das Repartições Públicas para Mimoso, que pelos Decretos n0 113 de 26/11/1930 e 3.468 de 1933, transformavam a então Vila de Mimoso em Sede do Município com o nome de João Pessoa, sendo nomeado o Sr. Pedro José Vieira para interventor. Sendo o mesmo o primeiro prefeito eleito de Mimoso do Sul pelo Partido da Lavoura em 1935. Todavia o Decreto Estadual n0 15.177 de 31/12/1943 de o nome definitivo à cidade de MIMOSO DO SUL. 

Foram seus Prefeitos de 1930 à época atual: Pedro José Vieira, Jasson Martins de Araújo (duas vezes), Anibal Athaide de Lima, David Fidalgo Ferreira, José Fernandes Tâmara, Carlos Figueiredo Cortes, Rubens Rangel, João Maximiano Guarçoni (duas vezes), Olímpio José de Abreu, Darcy Francisco Pires, Domingos Serenari Guarçoni, Fernando José Coimbra de Resende (duas vezes), Pedro José da Costa, Benedito Silvestre Teixeira (duas vezes), Ronan Rangel e na gestão atual José Carlos Coimbra de Resende, Flávia Cysne, Ângelo Guarçoni - Giló, Flávia Cysne

A economia de Mimoso do Sul é totalmente voltada para o comércio e para o setor agropecuário. Onde se baseia nas agriculturas do café arábica nas regiões mais baixas do município e café conilon nas áreas de montanhas. Também se destacam outras lavouras permanentes como laranja, banana, goiaba, coco-da-bahia, palmito, e também as lavouras temporárias como arroz, feijão, mandioca e milho. 

Outra fonte econômica em destaque é a pecuária leiteira, que chega em torno de 14.000 litros por ano. Mimoso é um dos municípios capixabas com maior número de cabeças de gado, cerca de 59.000 cabeças. Se destacam também a pecuária suína, equína, bubalina e aviária. 

A produção industrial de Mimoso do Sul basea-se nos setores de rochas ornamentais como o mármore e o granito, cuja produção é voltada para o mercado interno e externo como, Japão, Itália e Estados Unidos. 

Uma região rica em casarios históricos é o distrito de São Pedro que possui 41 patrimônios históricos e culturais. O distrito é também muito conhecido pelo tradicional Festival de Sanfona e Viola de São Pedro, em que ocorrem anualmente apresentações de atrações nacionais da música sertanejos e violeiros da região. 

festa da cidade, que acontece em data móvel, tem início geralmente na segunda quinta-feira do mês de julho. Já o Festival de Sanfona e Viola de São Pedro tem início entre a última semana do mês de julho ou na primeira semana do mês de agosto. 

Na época do carnaval, acontece um dos melhores carnavais do Espírito Santo com os desfiles dos blocos de ruas que animam os foliões. 

Um dos principais pontos turísticos de Mimoso do Sul são o mirante do Cristo Redentor, a Cachoeira das Graças, o pico dos Pontões (localizado no distrito de Conceição do Muqui) e a pedra Estrela d'Alva, onde, em dias claros, se avistam as praias de Marataízes. 

Fonte:http://www.portalmimoso.com.br/distritos/mimosodosul/

Como Chegar

A 173 quilômetros da capital Vitória. Acesso pela Rodovia do Sol e BR-101

Fonte:http://descubraoespiritosanto.es.gov.br

                Bandeira do Município                               




Brasão



Os principais Pontos Turísticos em Mimoso do Sul-ES

Um dos principais pontos turísticos de Mimoso do Sul são o mirante do Cristo Redentor, a Cachoeira das Graças, o pico dos Pontões (localizado no distrito de Conceição do Muqui) e a pedra Estrela d'Alva, onde, em dias claros, se avistam as praias de Marataízes.
Principais pontos turísticos de Mimoso:
1-Monumento ao Cristo Redentor (Sede)Obra inaugurada no governo municipal de Pedro José da Costa em 11 de julho de 1982, teve como construtor o Sr. Antônio Moreira.
2-São Pedro de Itabapoana (Distrito)
Sitio histórico. Antiga sede do município. Localizado à 30 km da sede.
3-Mina (sede)
Localizado no córrego Santa Marta no final da Rua São Sebastião.
4-Pocitos (sede)
Localizado à 4 km seguindo a Estrada de Ferro Leopoldina para Cachoeiro de Itapemirim. Fica no rio Muqui do Sul.
5-Cachoeira das Garças
Localizada no Rio Itabapoana. Dista à 30 km da sede na Estrada Mimoso-Apiacá.
6-Corredeira do poço D’antas'
Localizado no rio Muqui do Sul na Fazenda Poço D’antas no distrito Conceição do Muqui. Dista 32 km da sede.
Localizado no rio Muqui do Sul na Fazenda Poço D’antas no distrito Conceição do Muqui. Dista 32 km da sede. 
    Fonte:https://www.visiteobrasil.com.br

                       As Sete Maravilhas de Mimoso do Sul-ES

Cristo Redentor

Construído em 1982 pelo então prefeito Pedro José da Costa;
Sempre de braços abertos para receber os turistas, mas a estrada é de difícil acesso e existe pouco investimento no local;
No local há santuário, chafariz, igreja e alguns turistas fazem piquenique por lá.

 Pico dos Pontões

Localizado no distrito de Conceição de Muqui;
Local apropriado para turismo de aventura, como o rapel e paraquedismo;
Pouco investimento nessa área de turismo;
Altura de 1370 metros, de acordo com dados oficiais da internet;
Um dos Picos mais conhecidos e avistado em várias cidades do Estado

 Rio Itabapoana

Nasce no Pico da Bandeira e deságua na Barra do Itabapoana;
Grande variedade de peixes e a pesca em algumas áreas é proibida;
Divide o Estado do Espírito Santo com o Estado do Rio de Janeiro;
Local para fotografias privilegiadas;

 Serra das Torres

Pertence a Mimoso do Sul, Muqui e Atílio Vivácqua;
Altura acima de mil metros;
Grande reserva de mata atlântica;
Possui cachoeiras lindas, como a Cachoeira das Andorinhas;

Alguns pontos são chamdos de Peito de Moça, Estrela D’alva e Farol

  

 Teatro Stênio Garcia
Construído em 1952 pelo então prefeito senhor Rubens Rangel;
Na construção a sociedade se mobilizou e formou a equipe de pró melhoramento do Teatro;
Leva o nome de um famoso artista da terra da TV Globo Stênio Garcia;
Pouco incentivo a esse patrimônio.
 Sítio Histórico de São Pedro do Itabapoana
São Pedro era uma cidade, mas foi tomada em 02 de novembro de 1930 e passou a ser um distrito;
Já teve farmácias, supermercados, comércios varejistas, selarias, muitos automóveis;
Realiza o tradicional Festival de Inverno de Sanfona e Viola e é conhecido nacionalmente.
Também realiza o evento “Vem Viver o Patrimônio.

Linha Férrea
Construída pelos ingleses em 1898;
Foi desativada há aproximadamente pela FCA.
Fonte:http://www.mimosoinfoco.com.br

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Dia Nacional da Consciência Negra-20 de Novembro

Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro em todo o país. A data homenageia o Zumbi, um escravo que foi líder do Quilombo dos Palmares. Zumbi morreu em 20 de novembro de 1695. 
O objetivo do Dia da Consciência Negra é  refletir sobre a importância do povo e da cultura africana, assim como o impacto que tiveram no desenvolvimento da identidade da cultura brasileira.
Na Educação Infantil trabalhamos com historias, desenho livre, recorte e colagem ,dobraduras,Releitura, musica,massinha de modelar, teatro, Desfile, poesia,pintura, videos etc.
    História( Professora Joana)
      O menino de Todas as Cores
Era uma vez...
 
Dobradura/Pintura/Musica

Em Alguns Estados é Feriado Estadual o Dia da Nacional  da Consciência Negra-20 Novembro.
  • Alagoas - Todos os municípios, Lei Estadual Nº 5.724/95
  • Amazonas - Todos os municípios, Lei nº 84/2010
  • Amapá - Todos os municípios, Lei Estadual Nº 1169/2007
  • Bahia - 3 municípios
  • Espírito Santo - 2 municípios
  • Goiás - 4 municípios
  • Maranhão - 1 município (Pedreiras)
  • Minas Gerais - 11 municípios
  • Mato Grosso do Sul - 1 município (Corumbá)
  • Mato Grosso - Todos os municípios, Lei Estadual Nº 7879/2002
  • Paraná - 3 municípios
  • Rio de Janeiro - Todos os municípios, Lei Estadual Nº 4007/2002
  • Rio Grande do Sul - Todos os municípios - facultativo, Lei Estadual nº 8.352
  • São Paulo - 102 municípios
  • Tocantins - 1 município (Porto Nacional).

Origem do Dia Nacional da Consciência Negra

O Dia da Consciência Negra foi estabelecido pelo projeto Lei nº 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. No entanto, apenas em 2011 a presidente Dilma Roussef sancionou a Lei 12.519/2011 que cria a data, sem obrigatoriedade de feriado.
No entanto, atualmente, o Dia Nacional da Consciência Negra é considerado feriado em mais de mil municípios

História de Zumbi

No período do Brasil colonial, Zumbi simbolizou a luta do negro contra a escravidão que sofriam os brasileiros de etnia negra. Zumbi morreu enquanto defendia a sua comunidade e lutava pelos direitos do seu povo.
Os quilombos, liderados por Zumbi, formavam a resistência ao sistema escravocrata que vigorava, e eram os principais responsáveis pela preservação da cultura africana no Brasil.
Zumbi lutou até a morte contra a escravidão, que só viria em 1888, com a abolição oficial da escravatura no Brasil, cerca de 193 anos após sua morte.

sábado, 18 de novembro de 2017

Trabalhando o dia da Bandeira-19 de Novembro

  



Iniciei a aula explicando que dia 19 de novembro era uma data muito importante para nosso País, pois é o dia da BANDEIRA. É um símbolo que pode representar um clube esportivo ou um time, uma família – com o brasão da mesma, uma organização – como a Cruz Vermelha, uma Cidade, um Estado ou um País – a pátria de cada um de nós.
Esse símbolo que se caracteriza em forma de objeto, pode ser feito de tecido, papel ou plástico e é utilizado para divulgar o lugar ou organização a que representa.
A história nos conta que a bandeira foi inventada na Idade Média, onde os exércitos começaram a utilizar pedaços de pano com suas cores, para não se confundirem uns com os outros. Pequenas tiras de tecidos eram amarradas em varetas retiradas das árvores, hasteadas em locais visíveis. Aos poucos foram sendo aperfeiçoadas, tornando-se mais bonitas e com símbolos específicos.
No Brasil existe um dia especial para se comemorar o dia da bandeira, que é 19 de novembro, devido à bandeira de nosso país ter sido criada nesta data, no ano de 1889, quatro dias após a Proclamação da República de nosso país.
 Além da bandeira, existe também em nosso país um hino que faz referência à mesma, e às belezas naturais de nossa terra.


A bandeira do Brasil possui quatro cores sendo verde, amarelo, azul e branco, onde cada uma delas representa uma característica de nosso país.
O verde representa nossas matas, que são bem extensas;
O amarelo representa o ouro, muito encontrado em nossas regiões;
O azul é o que representa o imenso céu;
O branco representa a paz e a união do nosso povo.
Além das cores, existem 27 estrelas, que representam os estados do Brasil, bem como o lema que aparece na faixa branca que corta o círculo azul, com os dizeres “Ordem e Progresso”.
Para que uma bandeira seja considerada oficial, existe uma proporção de tamanho que deve ser seguida durante a sua confecção.
É dever da população zelar e respeitar por sua bandeira, como demonstração de amor e respeito à sua pátria.
Fonte|http://escolakids.uol.com.br/dia-da-bandeira.htm






            

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Ficha descritiva/Relatório Individual-Terceiro Trimestre de 2017

REGISTRO DO DESENVOLVIMENTO ESCOLAR DO (A) ALUNO (A)
                                              CRECHE/PRÉ- ESCOLAR         
EIXOS DE TRABALHO: Identidade e Autonomia, Natureza e Sociedade, Múltiplas Linguagem Escrita, Comunicação e Expressão em Artes, Linguagem Matemática.

CEIM Jardim de Infância Corina Bicalho Guimarães
Endereço: Praça Darcy Francisco Pires, Centro, Cidade: Mimoso do Sul-ES.
Pedagoga: _________________________________
Diretora: _______________________________________


DADOS DA CRIANÇA
Nome:___________________
Turma Faixa Etária:_______                                             
 Turno: ___________________
Professora: Maria Aparecida R. Marques
Período de Avaliação: 11 /09/17 a 14/12/2017

No terceiro trimestre o aluno ____, teve bom desempenho envolvendo-se ativamente nas atividades propostas. Continua estabelecendo um relacionamento agradável com seus colegas e professoras, é uma criança muito inteligente, meiga e sensível. É caprichoso, conhece e sabe usar as cores em seus desenhos de pintura.
Desenvolveu a coordenação motora ampla, força, limites, agilidade, atenção, flexibilidade, lateralidade e equilíbrio nas atividades físicas realizadas com bambolês, cordas, bolas, etc. Também desenvolveu a coordenação psicomotora nas práticas dos trabalhos com recortes, pinturas, colagem, modelagens, quebra- cabeça e jogos de encaixe.
Demonstrou valores de gratidão e respeito pelas pessoas, cooperação nos trabalhos em grupo, nas orações espontaneas, nas brincadeiras livres e orientadas, na convivência, nos momentos  cívicos, colaborando na organização e limpeza da sala.
Participou da rodas de conversa ,fez relatos de histórias e acontecimentos, contribuindo com suas ideias e opiniões,  estabelecendo sequencia de fatos.
Identificou: as figuras geométricas, letras do alfabeto e numerais relacionando-os com a quantidade que representa. Interessando-se espontaneamente em identificar letras em palavras.
Reconheceu a importância da preservação da natureza e da vida dos seres vivos através de passeio nos arredores da escola, de observações, músicas, conversas, histórias, parábolas, teatros, poesias, experiências e trabalhos com materiais reciclavéis.
Compreendeu o sentido do Natal e interagiu nas atividades Natalinas.
Sua dedicação e empenho nesta trajetória ampliaram seus conhecimentos e contribuiram para o seu aprendizado.
Neste trimestre foram trabalhados os conteúdos: Seriação, classificação, sequência númerica, contagem, conceitos matemáticos: (mais/menos; maior/menor; igual/diferente), Noções de quantidade, Grandezas e Medidas, Jogos, Movimento, dança, música, Pratica de leitura e escrita, Datas comemorativas e Projetos Idealizados pela Escola.
Foi muito emocionante e gratificante acompanhar seu desenvolvimento e suas descobertas.


Parabéns! Você é especial!

Encerrado em 14/12/2017.

Praticas de Leitura e Escrita/ Datas comemorativas/Dengue

Escola Municipal de Educação Infantil Jardim de Infância Corina Bicalho Guimarães
Escola Municipal de Educação Infantil Jardim de Infância Corina Bicalho Guimarães
Professora: Maria Aparecida Rodrigues Marques
Turno: Matutino e Vespertino
Tema: Praticas de Leitura e Escrita/ Datas comemorativas/Dengue
Público Alvo: Alunos de 4 anos \Jardim I-A
Tempo: 17 a 29 de novembro de 2017
Sequência Didática
Eixos de Trabalho:
Identidade e Autonomia, Linguagem Oral e Literária, Comunicação e Expressão em Artes, Linguagem Musical, Linguagem, Linguagem Matemática, Ludicidade, brincadeiras e jogos, Natureza e Sociedade e Educação.
Competências:
*Valorizar datas comemorativas
*Despertar a consciência da responsabilidade de cada um no processo de prevenção e combate a dengue;
*Se expressa e comunicar através de linguagem múltiplas como meios de relação, de informação e de sensibilização estética.
* Conhecer o números e a Letras.
Habilidades:
*Identificar datas comemorativas
*Desenvolver raciocínio lógico.
* Despertar o interesse pela leitura;
*Participar de diferentes momentos de leitura;
*Desenvolver o hábito de leitura;
*Ouvir histórias;
*Ampliar conhecimento de letras e números;
*Desenvolver atitudes de prevenção no combate à Dengue.
*Compreender a leitura e a escrita como prática social.
*Familiarizar-se com a escrita por meio do manuseio de livros.

Conteúdo(s) 
Práticas de Leitura e Escrita/Dengue/ Emancipação do Município

 Desenvolvimento

17/11– 1º momento /Atividades de rotina
-Roda de conversa: Hoje vamos falar sobre prática de leitura e Escrita.
Vocês já sabem ler? Vamos fazer leitura de imagens e trocar de ideias entres os colegas.
-Proporcionando o contato com diferentes livros.
-Para realizar esta atividade selecionei os livros usados no projeto de leitura Mala Viajante.
* História, confecção mural e música.

20/112º momento /Atividades de rotina
-Roda de conversa: Refletindo sobre algumas histórias do projeto de leitura Mala Viajante.
 *Ilustre a história e música

21/113º momento /Atividades de rotina
-Roda de Conversa: Continuar a refletir sobre o projeto de leitura Mala Viajante
* Releitura de Histórias com guache e música.

22/11-4º momento /Atividades de rotina
Conversar com os alunos sondando o nível de conhecimento dos mesmos sobre a dengue. Listar o que eles sabem e o que gostariam de saber. “Dengue! Como evitar?”. Promover uma discussão sobre o tema.
*DVD
*Pintura e música
23/11-5º momento /Atividades de rotina
Roda de conversa: – Leitura do poema e depois o  video para cantar com elas varias vezes, apontando palavras no cartaz. Perguntar às crianças se eles já ouviram o
poema antes? se gostaram? Se sabem quem o escreveu? Se já ouviram falar de
Vinícius de Moraes? Apresentar uma fotografia do escritor; oralmente o poema:
Questionar também... Qual é o título do poema?
– Quem é o seu autor?
– Sobre o que fala o mesmo?
– A casa da qual o poema fala é igual ou diferente da que a
gente mora? Por quê?
– Por que a casa do poema pode ser considerada engraçada?

*Poema (Era uma casa...)

24/11-6º momento /Atividades de rotina
Roda de conversa: Sobre a cidade de Mimoso do Sul relatada por um livro do município; Roda de conversa; Pedimos para as crianças contarem o que mais gostavam na sua cidade e o que gostariam que ela tivesse. Eles participaram relatando suas ideias, após entregamos uma folha para que desenhassem a sua cidade. Cada um fez como a via. Quando todos tinham terminado, cantamos o hino da cidade.
*História, desenho livre e música.
27/11-7º momento /Atividades de rotina
Roda de conversa: Exlicar o que é uma carta, converse sobre os  tipos de correspondências que existem: carta informal, formal, cartão postal. 
A carta é um documento enviado por alguém (REMETENTE) a outra pessoa (DESTINATÁRIO). Os textos de uma carta servem para expressar sentimentos, pontos de vistas, emoções, ideias sobre determinado assunto.
Existem cartas informais (destinadas aos familiares e amigoscarta
*Escrevendo uma Carta ( Papai Noel)
28/11-8º momento /Atividades de rotina
Roda de conversa: Nossa poesia será da autora Cecília Meireles: LEILÃO DE JARDIM! Num primeiro momento vamos ler a poesia e depois em grupo as crianças farão desenhos para ilustrar a poesia na cartolina
*Ilustre a Poesia

29/11-9º momento /Atividades de rotina
Roda de conversa: Explicar o que é parlenda e fazer leitura da mesma.
Quando os alunos já o tiverem na memória, escrever a parlenda numa cartolina e afixá-la na lousa. Pedir que um aluno vá até ela e acompanhe com o dedo a leitura feita pelo professor.
*Leia a palenda e pinte os numeros que encontrar.
*Complete a sequência númerica.
Atividades:
17/11-História, Confecção do mural e música.
20/11-Ilustre a história e música.
21/11- Releitura de Histórias com guache e música.
22/11-DVD, Pintura e música (Dengue)
23/11- Poema (Era uma casa) grupo.
24/11- História, Desenho livre e hino da cidade (grupo).
27/11-Carta (Papai Noel).
28/11-Ilustre a poesia (Leilão de Jardim) grupo.
29/11- Parlendas (Pinte os números e complete a sequência númerica).

Recursos/ material de apoio de 17 a 29  de outubro de 2017.
  Papéis coloridos, Internet/computador, Folhas xerocadas, Lápis, coloridos e giz de cera, Palitos de picolé, pincéis, Painéis, Vídeo, Jornal, Livros de literatura infantil, Cola, Tesoura, revistas, como caixas de história, CDs, fantoches, Pen drive...
Avaliação:

 Acontecerá durante todo o processo das aulas, avaliando a aquisição de conhecimento em reconhecimento do tema abordado, observando a coordenação.

Plano de Aula, História, Resenha, Relatório, sequência didática, #EducaçãoInfantil, Projetos,Releitura,Música,Brincadeiras Dirigidas, Teatro...

Follow by Email