Maria Aparecida Rodrigues Marques

Minha foto

Professora Maria Aparecida R. Marques mas podem me chamar de (Cida Marques) Professora graduada em pedagogia pela Fundação Universidade do Tocantins e Pós Graduada em Artes, Gestão Publica , Educação Infantil e Series Iniciais pela Faculdade de administração FACEL. Professora concursada em duas matriculas pela rede municipal. Contato pelo email: cidarmarques2@hotmail.com tenho 45 anos, sou casada, tenho dois filhos lindo, um de 05 anos e o outro 24 anos. Trabalho na Educação Infantil municipal a 22 anos. Amo o que faço, busco sempre melhorar, procuro entender meus alunos para poder ajudá-los. Para mim ser professora é uma missão. Agradeço a Deus por ter me dado essa oportunidade e os meus pais por terem me incentivado.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Relatório do Projeto" vovó minha vida"

Projeto" vovó minha vida" tem como objetivo principal Homenagear e demonstrar a importância da avó para criança e sua família.

Trabalhar com este tema uma grande oportunidade de refletir sobre a importância da avó na vida da criança ,família e da sociedade. Mais do que lançar confetes, precisamos pensar com seriedade sobre a sua vida. Hoje em dia, a avó tem cada vez mais importância na vida da família – de seus filhos e netos.
Como a maioria dos pais e mães trabalha fora de casa, muitos netos ficam sob a responsabilidade das avós, que prestam um grande serviço a seus filhos na educação dos netos. Sua sabedoria e experiência nos assuntos do lar ajudam muito na educação das crianças.
Por outro lado, os netos podem ser a alegria das avós. Um velho ditado diz que “ser avó é ser mãe com açúcar”. Então, a presença dos netos vivifica as avós e lhes dá um novo sentido à vida. Isso tudo precisa ser valorizado. Certa vez, ouvi de uma avó feliz que “a alegria da mulher idosa é ser avó”. De fato, atualmente há muitas avós cheias de vida, capazes de se doar para o bem da família de seus filhos.
Mais do que nunca, elas podem transmitir aos netos toda a bagagem rica que acumularam durante a vida: o amor ao próximo, a simplicidade de viver respeitando os outros, a modéstia no falar, no vestir e no agir, o desprendimento das coisas materiais, a valorização da vida espiritual, a pureza das intenções, a sabedoria de viver, a discrição, o domínio de si mesmo, a paciência, a calma nos momentos de dificuldade, a bondade…
Como é na família que a criança cresce segura e respeitada, feliz e equilibrada, a avó é uma presença importante para ajudar a família a cumprir o seu indispensável papel de formar os homens e as mulheres da sociedade, com caráter.

O projeto foi idealizado pela professora Maria Aparecida R. Marques, no CEIM Casulo Santa Terezinha do Menino Jesus em sua propria sala de aula, Maternal I.
Gostaria de agradecer a ajuda dos serventes e de algumas professoras Joana e Kiki.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Gente olha que fofo esta apostila a História dos númerais, encontrei no blog Meus Trabalhos Pedagógicos eu adorei e tenho certeza que vocês irão amar.














segunda-feira, 11 de julho de 2011

RELATÓRIO DO PROJETO “AMIGOS DO PLANETA TERRA”

CONSCIENTIZAÇÃO PELA PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

Escola: CEIM Casulo Santa Terezinha do Menino Jesus

Professora: Maria Aparecida R. Marques

Turma; Maternal I

Turno: Matutino

Idade: 03 anos

Inicio: 01 de junho de 2010 a 01 de julho de 2011



JUSTIFICATIVA:

Através de passeios e pela cidade com meus alunos na semana do meio ambiente pude constatar o quanto à mesma estava abandonado, total descaso, lixo nas ruas e principalmente na pracinha onde sempre levo as crianças para atividades de recreação dirigida. Portanto diante dessa perspectiva sabendo o quanto é importante trabalhar este tema, senti a necessidade de elaborar um projeto que chamasse atenção das crianças quanto à importância de se preservar o Meio Ambiente. Diante disso realizei algumas pesquisas, contei histórias relacionadas ao tema abordado e surgiu este titulo “Amigos do Planeta Terra” através de conversas informais com meus alunos, disse, vocês são fiscais do planeta terra, por que tia? “Vocês vão fiscalizar e proteger o nosso planeta..., e com este tema despertei nos meus alunos uma consciência ecológica” para que possam, não apenas agir corretamente durante aquela semana no processo de preservação do meio ambiente, mas também colaborar com o despertar dessa consciência junto às suas famílias e às comunidades. Informando suas preocupações, sonhos e anseios com relação ao tema, sem esquecer, nunca, que o sustento vem da terra.

OBJETIVOS:

O principal objetivo deste Projeto “Amigos do Planeta Terra” foi contribuir com a sociedade na formação de cidadãos cons¬cientes, aptos a decidirem e atuarem na realidade socio-¬ambiental de um modo comprometido com a vida, com o bem-estar de cada um.

Para atingir esses obje¬tivos, mais do que trabalhar com informações e con¬ceitos, trabalhei também com a formação de valores e atitudes.

Conscientizando as crianças sobre a importância do meio ambiente e como os mesmo estão inseridos neste meio estimulando-os para que percebam a importância do mesmo na transformação do meio em que vivem e o que as interferências negativas tem causado à natureza.

Desenvolvendo a consciência “ecológica” junto a suas Famílias para que possam colaborar com o despertar dessa consciência junto às comunidades.

E ao mesmo tempo desenvolver a oralidade, a socialização;

Proporcionando o contato e o uso dos recursos tecnológicos como aliados ao processo de aprendizagem e também ao processo de preservação do meio ambiente.

A metodologia utilizada para a realização deste projeto se valerá de passeios, pesquisas em sites, vídeos educativos o, histórias, apresentação teatral – “O PLANETA PEDE SOCORRO”



ESTRATÉGIAS:



*História que trate da questão do meio ambiente;



*Conversa informal a respeito da história: interpretações, opiniões, o que eles entendem.

por meio ambiente; a situação atual deste meio;



*Pedir para que os alunos recontem a história utilizando a colagem, massinha, dramatização e o desenho livre;



*Exposição em data show de fotos e imagens sobre a degradação do meio.



*A partir das fotos, pedir para os alunos desenhar e/ou recortar figuras que descrevam as fotos, construindo um mural na sala de aula;



*Visita ao site: www.uol.com.br/ecokids/ que trata da questão da preservação do meio ambiente. Está visita ao site será uma atividade de leitura e exploração do site.



*Estas estratégias trouxeram às crianças as responsabilidades sobre si próprias e a importância de se cuidar do bem estar do nosso PLANETA, de maneira lúdica e recreativa, com gincanas e músicas características, após um bom bate papo a respeito do assunto.



CONCLUSÃO:

O projeto foi muito bem aceito e desenvolvido pelas crianças. Houve claro envolvimento e assimilação do conteúdo ensinado. As crianças ficaram felizes ao perceberem o quanto é importante na luta pela preservação do Meio Ambiente, e mostraram-se confiantes na fiscalização do meio ambiente.

Será que não percebemos que para nos mantermos vivos devemos preservar o meio ambiente?



Estamos todos interligados.



Devemos aprender a dividir o nosso planeta terra com outros seres vivos, seja eles quais forem!!

RESPEITAR TODA FORMA DE VIDA!

RESPEITAR e PRESERVAR TODOS OS ECOSSISTEMAS sejam eles: dunas, banhados, oceanos, florestas, campos, manguezais etc... Cada ecossistema abriga espécies específicas, espécies únicas e com suas particularidades e uma vez sendo destruídos estes ambientes pode-se levar a extinção de muitas formas de vida!

Precisamos da água, do ar, do solo e de todas as coisas que a natureza GRATUITAMENTE NOS DÁ, mas infelizmente, pelo mínimo, presenciamos este presente sendo destruído e é graças a ele q estamos vivos AGORA! NESTE MOMENTO!!



A NATUREZA PEDE SOCORRO, A RESPEITE E POR FAVOR, FAÇA A SUA PARTE!



Não existe nada mais perfeito na terra que o NOSSO PLANETA TERRA!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Atividades de rotina da turma do maternal-I Tia Cida , Matutino

O que norteia a rotina diária de todas os grupos é a prática pedagógica adotada. 
Cada elemento da rotina pretende proporcionar à criança um tipo diferente de experiência,
alternando atividades calmas e agitadas, individuais e grupais e através do rodízio dos vários
espaços da CEIM/escola.Estes são os elementos principais da rotina da minha sala:

Chamadinha / Rodinha:
Atividade que inicia a escolaridade. As crianças sentam-se em roda no chão e participam do momento da chamadinha, onde marcam sua presença, percebem as ausências, sempre com brincadeiras diversificadas com o apoio dos cartões da chamada, onde são escritos os nomes. Após este momento, as crianças são estimuladas a falar sobre suas experiências fora da CEIM/escola e sobre o que pensam e desejam fazer. Algumas crianças trazem objetos pessoais, muitas vezes representando ainda um vínculo com o ambiente familiar e, nesta hora, são orientadas a apresentá-los aos amigos, falando sobre eles. Aproveito para conversar sobre algum assunto importante, propor novos projetos, etc.

Atividade em Sala (pequenos grupos ou individual):
As crianças trabalham geralmente numa atividade de escolha livre ou escolhida e organizada pelo educador. Participam e falam da experiência realizada, respondem às questões formuladas, sempre atendendo aos objetivos planejados.

Tempo da Arrumação:
As crianças se reúnem, ordenam e arrumam os materiais que usaram durante o trabalho.

Atividades livres e dirigidas :
Intensa atividade física, com uma volta à calma, antes de retornar à sala.

Atividades de Trabalho em grandes Grupos:
Em grupo, as crianças trocam idéias, cantam, tocam instrumentos, realizam jogos, escutam e constróem histórias coletivas, interpretam e discutem acontecimentos especiais e significativos que já passaram ou que se aproximam (datas importantes / festas / passeios / etc.).
Neste momento também podem estar planejando, desenvolvendo, registrando ou avaliando projetos de descobertas sócio-científicas.
Os temas destas conversas em grupo são sempre significativos para as crianças e planejados pelo educador, visando atingir os objetivos que norteiam o trabalho com o grupo.

Síntese e Avaliação:Revisão e reflexão das atividades desenvolvidas durante o dia, com o objetivo de relembrar, apreciar e de avaliar e a partir disto, participar do planejamento do próximo dia.

domingo, 3 de julho de 2011

Atividades para Berçário...


Recebemos no Berçário crianças com faixa etária de 3 meses a 1 ano de idade, é um período que requer muito nossa atenção. São crianças que estão se adaptando a um novo ambiente como também ao momento psicológico de adaptação que seus pais estão passando.
Esse período varia de criança para criança: ela pode estranhar, por isso vamos aos poucos procurando estabelecer uma relação de segurança e  confiança .
Ocorre nessa fase mudanças muito rápidas e significativas como: o sentar, o engatinhar, desmame, a dentição, a introdução de novos alimentos a sua dieta...
Nessa fase ocorre uma aprendizagem totalmente lúdica, as crianças terão acesso a materiais de diferentes pesos, texturas, cores, formas, tamanhos...
Irão explorar livremente através dos seus sentidos: o chupar, morder, olhar, manipular os brinquedos que lhe serão oferecidos em seu ambiente diário.
E vamos brincar com que a criança mais conhece, seu corpo, veículo de expressão e prazer através de massagens corporais, a Shantala.
A observção as reações das crianças é constante e ouvindo os pais faremos algumas mudanças, se necessário, para seu pleno bem estar.
Shantala
A Shantala é uma massagem de origem indiana própria para bebês. Foi trazida para o ocidente pelo médico francês Frederick Leboyer. O objetivo maior dessa técnica milenar é ampliar os momentos de contato com a criança e fortalecer os vínculos afetivos, trabalhando a integração, troca de afeto e despertar a confiança.
Ela relaxa e acalma, aliviando as cólicas e pressões de ventre e tem como característica fazer com que o bebê tenha lembranças dos movimentos intra-uterinos, quando o líquido amniótico que a envolvia enquanto feto, o massageava com pequenas contrações.
Atividades lúdicas

As atividades lúdicas têm um papel fundamental na estruturação do psiquismo da criança, é no ato de brincar que a criança utiliza elementos de fantasia e realidade e começa a distinguir o real do imaginário. É através da ludicidade que ela desenvolve não só a imaginação, mas também fundamenta afetos, elabora conflitos e ansiedade, explora habilidades e, a medida que assume múltiplos papéis, fecunda competências cognitivas e interativas.

Através da ludicidade a criança vai estruturando e construindo seu mundo interior e exterior. As atividades lúdicas podem ser consideradas como meio pelo qual a criança efetua suas primeiras grandes realizações, que através do prazer, ela expressa a si própria, suas emoções e fantasias.
Psicomotricidade

A Psicomotricidade contribui de maneira expressiva para a formação e estruturação do esquema corporal e tem como objetivo principal incentivar a prática do movimento em todas as etapas da vida de uma criança. Por meio das atividades, as crianças, além de se divertirem, criam, interpretam e se relacionam com o mundo em que vivem. Por isso, cada vez mais os educadores recomendam que os jogos e as brincadeiras ocupem um lugar de destaque no programa escolar desde os primeiros momentos da educação.

Segue abaixo programação de atividades do Berçário, com respectivos objetivos:
(a) Aprend.Ativa (Exploração PSM/Vida prática)
(b) Linguagem
(c) Exp. e representação
(d) Raciocínio lógico e relação espacial
Segunda(a) Folhear livros (capa dura/plástico ou pano) e revistas
(b) Ouvir pequenas histórias (livros e gravuras)
(b) Música com gestos
(b) Brincar com a língua, barulhos, repetição de sílabas/onomatopéias
(c) Trabalhar com os sentidos: visão (esconder e encontrar objetos)
(c) Uso do espelho: ver a si e ao outro
(d) Trabalhar quantidade: muito/pouco, cheio/vazio, mais/menos
Terça(a) Tinta caseira
(b) Cartões de linguagem
(b) Mísica com gestos
(c) Trabalhar com os sentidos: Tato (textura, peso, temperatura)
(d) Trabalhar com semelhanças e diferenças
(d) Comparar objetos quanto a forma, tamanho e cor
(d) Dobrar e amassar papéis (modificar formas dos objetos)
Quarta(a) Rasgar e amassar papéis (texturas variadas)
(b) Observar fotos e revistas (identificar objetos, pessoas e lugares)
(b) Música com gestos
(c) Trabalhar com os sentidos: Olfato
(c) Trabalhar partes do corpo
(d) Separar objetos em caixas/classificação (ajudar a arrumar)
(d) Realizar ativ. que explorem: perto/longe (c/ o corpo, gravuras, fotos)
Quinta(a) Brincar com sucata
(b) História com fantoches
(b) Música com gestos
(c) Trabalhar com os sentidos: Audição (sons prodizidos com objetos e o corpo)
(d) Jogos de encaixe
(d) Guardar objetos em diferentes tamanhos de caixas
(d) Realizar ativ. que explorem: junto/separado (c/ o corpo, gravuras, fotos)
Sexta(a) Massinha caseira
(b) Cartões de linguagem
(b) Fazer ruídos com a boca (beijo, som do índio, estalar língua...)
(b) Música com gestos
(c) Trabalhar com os sentidos: (paladar)
(c) Brincar de faz de conta: panelinha, carrinho, boneca, telefone...)
(d) Empilhar objetos (até 3 objetos)
(d) Realizar ativ. que explorem: por cima/por baixo (c/ o corpo, gravuras, fotos)

Retirado do blog
http://www.casadejoaodebarro.com.br

A Arte na escola...

Como o mundo é repleto de significados e cheio de descobertas, nesta fase da infância! O ensino de Arte aborda uma série de significações, tais como: o senso estético, a sensibilidade e a criatividade.
A criança na educação infantil, se encontra em fase de pensamento concreto e faz largo uso de seus sentidos para enriquecer suas experiências. Nesta fase, as atividades artísticas fornecerão ricas oportunidades para o seu desenvolvimento, uma vez que, põem ao seu alcance os mais diversos tipos de material para manipulação.
Quando as habilidades infantis são estimuladas, ajudam no processo de aprendizagem, pois desenvolvem a percepção e a imaginação - recursos indispensáveis para a compreensão de outras áreas do conhecimento humano. Estabelecendo, sempre, um diálogo entre todos os participantes da turma - que é uma questão fundamental para que haja uma comunicação ampla - que será ampliado, desenvolvido, trabalhado, estimulado, aprimorado e praticado com constância para que a criança tenha o máximo desempenho de sua capacidade cognitiva.
Dicas de atividades. Confira:

01- DESENHO COM FOLHA DE PLANTA:
Desenhar com giz de cera usando folhas de diversas formas e tamanhos.
 
02 - DESENHO ESPELHO:
Oriente os alunos a dobrar a folha de papel ofício ao meio e pingar cola colorida na dobra – tornar a dobrar a folha e aparecerá uma surpresa.
 03 - BOLINHAS DE SABÃO:
Material Necessário: anilinas, detergente incolor, canudos, papel ofício e copos descartáveis.
Procedimento: Coloque um pouco de detergente com algumas gotas de anilina no copo ( cada copo com uma cor diferente ) – os alunos deverão molhar o canudo nos copos e soprar fazendo bolinhas de sabão no papel oficio.
OBS: Uma técnica que surte efeito muito bonito mas é necessário que o professor tenha muita atenção para que as crianças não engulam o detergente.

04- DESENHO MÁGICO:
Desenhar no papel usando apenas giz de cera branco, em seguida, com pincel passe tinta guache em toda folha. As crianças adoram a surpresa!

 05 - DESENHO LIVRE BRANCO NO PRETO:
Material Necessário: papel cartão preto, giz de cera branco e creme dental branco.
Procedimento: Desenhar livremente no papel cartão usando o giz e o creme dental.

06 - TEXTURA, FORMA E COR:
Colagem de areia colorida em quadrados, triângulos e círculos.

 
07 - PAPEL ÚMIDO:
Molhar a folha com algodão e pintar em seguida com tinta guache
 
Outras idéias: Pintar com os dedos, com esponjas, com escova de dente, com giz de lousa molhado no leite, desenhar na lixa, desenhar com hidrocor sobre papel camurça.
A criança trabalha com as mãos, aprendendo e apreendendo o mundo; vê através delas, manipulando e modificando, destruindo e construindo, observando, mas sobretudo criando. Através das atividades lúdicas a criança consegue se exprimir; entretanto, também se torna necessário mostrar-lhe alternativas, perspectivas e concepções: a Arte como co-autora da nossa sociedade - ampliando, assim, sua visão de possibilidades, na experiência entre o real e o imaginário, do comparativo e do demonstrativo da realidade humana.
Compete ao professor a estimulação da criança, em todos os sentidos visuais e perceptivos, pois sua sensibilidade e criatividade serão privilegiadas.

TRABALHANDO COM TINTA E TEXTURAS

Nos primeiros anos de vida, as crianças estão imersas no universo das imagens. Começam a ter experiências estéticas quando percebem que podem agir sobre papéis ou telas provocando mudanças e produzindo algo para ser visto. Oferecer diferentes materiais aos pequenos é uma maneira de ampliar a capacidade de expressão deles e o conhecimento que têm do mundo.

Objetivos
Explorar diferentes materiais e superfícies para ampliar as possibilidades de expressar-se por meio deles.

Conteúdo

- Exploração e manipulação de materiais, como papéis de diferentes texturas, de meios como tintas, água, etc.
- Exploração e reconhecimento de diferentes movimentos gestuais desenvolvendo todos os segmentos de coordenação.
- Cuidado com materiais e com os trabalhos e objetos produzidos individualmente e em grupo

Tempo estimado:
30 minutos, uma ou duas vezes por semana
Material necessário:
Tinta guache, anilina comestível em pasta, cola, areia, fubá, sagu, maisena, papéis diversos como: cartolina, cartão, color set, camurça, craft, papelão, sulfite, lixa pincéis de vários tamanhos, rolinho e esponja

Desenvolvimento das atividades 

Atividade 1: Trabalho com tinta guache
Prepare a tinta guache para ser usada pelas crianças (pois se esta ficar muito diluída escorre e o trabalho pode se perder), batendo no liquidificador 5 colheres de sopa da tinta escolhida com pouca água, guardando a mistura em garrafas plásticas. Pode-se oferecê-la em vasilhas de plástico grandes e baixas onde as várias cores fiquem à disposição ao mesmo tempo.
Prepare o espaço que pode ser o chão ou mesas forrando-os com plástico. Espalhe os papéis camurça, color set, craft,lixa,cartolina,etc. e diversos tipos de pincéis. Incentive a experimentação das texturas e cores fazendo com que a criança imprima sua marca nos papéis com os rolinhos, pincéis, esponja ou as mãos. Dê liberdade de movimentos aos pequenos.Uma variação possível desta atividade é a pintura da sola dos pés, para as crianças que já andam.

Outras variações com tinta guache:
- Guache com cola: para ser usadas em papel cartão, embalagens, além dos papéis usuais
- Guache com areia, fubá, sagu: para criar relevo e deve ser usado sobre papelão grosso ou papel grosso que suporte peso

Atividade 2: Trabalho com anilina
Esta deve ser usada sempre diluída e como as crianças são pequenas use a comestível em pasta que não é tóxica.

Variações:
-anilina com água: dá um efeito opaco e deve ser usado em papéis porosos como: cartolina, camurça, sulfite,... Usar 1 colher rasa de café em 100ml de água
-anilina com cola: quando seca deixa a tinta brilhante por causa da cola. Indicada para todo tipo de papel. Usar 1 colher rasa de café em 150 ml de cola.

Espalhe as tintas e os suportes nas mesas e peça para as crianças pintarem, explorando os efeitos da tinta sobre o papel, enquanto ouvem a música preferida da classe,

Atividade 3: Trabalho com tinta de maisena (finger)
Esta tinta deve ser usada sobre superfícies grossas como papelão ou papel cartão devido ao peso. Quando seca começa a quebrar e o trabalho fica cheio de rachaduras. Pode ser guardado em geladeira durante 3 semanas e para o trabalho ser arquivado deve-se utilizar pequenas quantidades de tinta pelo papel.

Variações:
-para um finger mais consistente, utilize 300g de maisena diluída em 2 litros de água. Levar ao fogo mexendo sempre até formar um mingau. Pode ser colorido com gelatina
-num finger mais mole, a quantidade de maisena cai par 200g/2 litros
Importante: esse tipo de tinta deve levar um conservante que pode ser sal (1 colher de sopa cheia para cada medida ) ou vinagre( 2 colheres de sopa rasas)

Atividade 4: Trabalho com tinta de sagu

Prepare o sagu no sabor uva ou morango e coloque sal como conservante (1 colher de sopa cheia para cada medida).Prepare o local, colando na parede papéis craft, para que as crianças trabalhem de pé. Pinte com o sagu a palma das mãos das crianças para que elas a imprimam sobre o papel. Você pode pintar a sua e fazer a demonstração. Não faça o trabalho por elas.

Uma variação possível desta atividade é a pintura da sola dos pés. Elas podem imprimir os pés enquanto caminham sobre um papel comprido. Chame a atenção para o fato de as marcas ficarem bem visíveis no início e irem desaparecendo à medida que a tinta é gasta.
Importante: as pinturas terão curta duração (faz-se, expõe por uns dias e joga-se fora porque o sagu não seca)

Ao termino de cada atividade faça uma roda de apreciação incentivando o cuidado que os pequenos devem ter com os seus trabalhos e com os dos colegas. Monte uma exposição num lugar de visibilidade da escola para que os trabalhos sejam apreciados por todos

Avaliação
Observe a interação das crianças com os materiais e como elas se expressam através deles. O mais importante é proporcionar a experimentação de diferentes materiais, interagindo com os amigos num ambiente previamente organizado.

Plano de Aula, História, Relatório, sequência didática,Educação Infantil, Projetos...

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Follow by Email