Seguidores

sábado, 29 de setembro de 2018

Sopa de Letrinhas (por Renata Mofatti)Projeto:Artistas da Terra).

É um poema narrativo onde a autora retrata as lembranças e a importância de sua passagem na Escola Jardim de Infância Corina Bicalho Guimaraes, metaforificada na Sopa de Letrinhas.
 
Quando eu era pequena, do tamanho de um botão
A minha mãe sempre dizia: - Coma arroz e feijão!
Eu freqüentei o Jardim ainda pequenininha
E lá eu conheci a Sopa de Letrinhas.
No prato de alumínio, na mesa da comilança
As letras se juntavam no meu mundo de criança.
“- Faz crescer, faz ficar forte, uma ótima pedida!”
Eu cresci e aguento mesmo os esbarros da vida.
Uniforme branco das merendeiras, gangorra e brincadeiras
No início foi dor, saudade dos pais e pranto, depois só encanto.
Tanta coisa passou e aconteceu
A criança em mim ainda não morreu.
Sopa de Letrinhas tinha cheiro de carinho
Da professora Tia Rosa
E do caprichado caderninho.
Sopa de Letrinhas tirou os números de minha vida
Me permitiu juntar palavras e saber rimá-las
Com ritmo, simplicidade e alguma ferida.
Sopa de Letrinhas não é tecla do meu computador
Ela se identifica mais com o lápis, borracha e apontador.
Faber Castell, Papai Noel
Festa da Escola, Dia das Mães
A Sopa de Letrinhas sempre presente
No Jardim de Infância “Corina Bicalho Guimarães”









Nenhum comentário:

Plano de Aula, História, Resenha, Relatório, sequência didática, #EducaçãoInfantil, Projetos,Releitura,Música,Brincadeiras Dirigidas, Teatro...

Follow by Email